23 julho 2007

Política verdadeira

"Neutralidade não quer dizer impassibilidade: quer dizer imparcialidade; e não há imparcialidade entre o direito e a injustiça. Quando entre ela e ele existem normas escritas, que os definem e diferenciam, pugnar pela observância dessas normas não é quebrar a neutralidade: é praticá-la. Desde que a violência calca aos pés, arrogantemente, o código escrito, cruzar os braços é servi-la. Os tribunais, a opinião pública, a consciência não são neutros entre a lei e o crime. Em presença da insurreição armada contra o direito positivo, a neutralidade não pode ser a abstenção, não pode ser a indiferença, não pode ser a insensibilidade, não pode ser o silêncio."

Rui Barbosa

O que seria diferente nesse país se esse rapaz tivesse ganhado a eleição para presidente?

Um comentário:

Bráulio disse...

Texto fascinante, digno de seu autor. De onde você tira tanto texto expressivo como este?
Com sua permissão, vou guardar no meu arquivo de frases e textos de efeito.