12 setembro 2007

A sessão é secreta, mas a vergonha é pública

40 senadores acabaram de comprovar que o Congresso está acabado. Não há possibilidade da imagem da casa se recurar tão cedo de tamanha vergonha. Não que isso tire o sono de nossos congressistas. Na verdade, eles mostraram que não dão a mínima.
O voto secreto já indicava o que vinha, mas ainda restava, nesse meu coração que teima em ser otimista, uma esperança de um resquício de moralidade, ao menos de uma pequena maioria dos senadores. Mas a realidade é outra. Sem preocupação com a opinião pública por estarem anônimos, eles tiveram mais medo da revolta de Renan do que da própria consciência.

2 comentários:

Bráulio disse...

Diante desse ato afrontoso e insolente do Senado Federal, absolvendo este seu integrante desprezível chamado renan, prefiro consolar minha indignação invocando o célebre pensamento de Rui Barbosa: "De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver crescer as injustiças, de tanto ver agigantar-se os poderes nas mãos dos homens, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto."

Nasser de Melo disse...

Usando a coluna do Veríssimo que publiquei hoje. E se esse cara tivesse vencido as maracutaias eleitorais e sido eleito presidente do Brasil? Penso que teríamos uma história diferente. Mas de nada adianta o 'e se'!