30 agosto 2007

Voto aberto

"A condição mais substancial do voto é a sua liberdade. Sem liberdade não há voto."
Rui Barbosa

Discutir se os votos na Comissão de Ética sobre o caso de quebra de decoro de Renan serão ou não secretos é um absurdo. Não faz sentido algum um representante legalmente eleito votar secretamente. Seus eleitores têm todo direito de saber a postura de seus políticos. Eles estão lá para tomar decisões por nós. Como pode ser secreta essa decisão? A única ameaça ai é para quem tem o rabinho preso com o presidente do senado. E que não são poucos, diga-se de passagem. Mas argumentar que o voto aberto tira a liberdade do congressista é o fim da picada. O sujeito vestiu a carapuça e se auto-condenou.

Um comentário:

bráulio disse...

O voto secreto nas decisões dos parlamentares, sejam elas quais forem, além de ser ilógico, é uma insolência, uma afronta ao direito do povo.